28 de novembro - Dia Mundial de Ação de Graças

O Dia de Ação de Graças é um dia onde as pessoas expressam gratidão a Deus e a outras pessoas pelas bênçãos e coisas boas recebidas durante o ano. Este é um dos feriados mais importantes dos Estados Unidos e Canadá, juntamente com o Natal e Reveillon.
Nos Estados Unidos, o Dia de Ação de Graças é celebrado na quarta quinta-feira de novembro, e é um feriado familiar, onde é normal familiares fazerem longas viagens para estarem reunidos. Uma tradição muito importante deste feriado é a comida. As famílias celebram este dia com muita fartura gastronômica, onde tipicamente se come peru (por isso também é conhecido como Turkey Day - Dia do Peru), batata-doce, purê de batata, torta de abóbora, torta de maçã, torta de nozes, entre muitas outras coisas.
Existe uma cerimônia no Dia de Ação de Graças, onde o Presidente americano em exercício perdoa dois perus (um oficial e um reserva), salvando assim os animais do mesmo destino dos outros 46 milhões de perus - a estimativa de perus que são consumidos durante o feriado.
Origem do Dia de Ação de Graças
Os primeiro Dia de Ação de Graças foi celebrado em 1620 em Plymouth, Massachusetts, pelos peregrinos fundadores da vila. Depois das colheitas terem sido gravemente prejudicadas pelo Inverno rigoroso, os colonos tiveram uma boa colheita de milho no Verão seguinte, em 1621. Para marcar e celebrar a ocasião depois de sucessivos anos complicados a nível de agricultura, o governador da vila resolveu organizar uma festa no Outono de 1621. Nessa festa participaram cerca de 90 índios e foram comidos patos, perus, peixes e milho. A partir desse ano, na Nova Inglaterra, em cada Outono era organizada uma festa de gratidão a Deus, por causa das boas colheitas.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

DALVA VIEIRA ASSUME NOVAMENTE A PASTA DO TRABALHO, HABITAÇÃO, MEIO AMBIENTE E ASSISTÊNCIA SOCIAL DE VIÇOSA

Mensagem de pesar pelo falecimento da Sra.Teresinha Martins Silvério

Viçosa comemora pela segunda vez o reconhecimento do Selo UNICEF.