Expedição busca local de massacre de índios tapuias em 1825 perto de Viçosa-RN

Foi realizado no dia 10 de Maio, uma expedição ao local onde em 1825 aconteceu um grande massacre, setenta jovens foram assassinados e enterrados em terras viçosense. A equipe estava coordenada pela historiadora descendente dos Tapuias, Lucia Tavares, e os demais membros colaboradores Elizaias Tavares, coordenador do SCFV, e Dudé, um grande conhecedor das matas viçosenses.  
Os paiacus são um grupo indígena que habita o estado brasileiro do Ceará. Também conhecidos como tapuias e, jaracus, habitavam a região compreendida entre o rio Açu, na Chapada do Apodi no Rio Grande do Norte e o baixo Jaguaribe no Ceará.
A equipe logo nas primeiras horas da manhã saiu em busca do local onde na época tinha o nome de Cansanção (nome dado a um tipo de planta). O local fica perto da primeira estrada do período colonial que ligava o sitio Viçosa à Vila de Portalegre, como conta no livro do historiador Valter de Brito Guerra.
Eis um trecho: “Uma manhã, os índios reuniram-se, atacaram a vila de Portalegre, travando uma luta com os moradores, da qual resultou a morte do Delegado de Policia, Capitão Bento Inácio de Bessa e o suicídio do Coronel Vieira de Barros. Restabelecida a ordem, foram os índios presos e algemados, seguindo escoltados para a cadeia da cidade de Natal. Ao chegarem ao pé da serra, entre o Sítio “Viçosa” e Vila de Portalegre, levantaram uma grande cruz, e depois de rezarem um terço, foram os prisioneiros passados pelas armas”.
Quem viajar entre o sítio “Viçosa” e Portalegre verá próxima à estrada a cruz e as sepulturas daqueles que foram os primeiros povoadores deste sertão.
A equipe encontrou o local e lá fizeram a limpeza de sete sepulturas, dos setenta jovens índios Tapuias assassinados e enterrados na cidade de Viçosa. O local está sendo preservado e vai ser reconhecido depois da visita de um arqueólogo, que virá ao município verificar a veracidade das informações. Essa expedição teve o apoio total da Prefeitura Municipal de Viçosa, que cedeu pessoal e maquinas para ajudar na limpeza.

Para a SEMTHAS, é importante resgatar e eternizar as histórias das pessoas que fizeram parte da história de Viçosa.






Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Mensagem de pesar pelo falecimento da Sra.Teresinha Martins Silvério

GRUPO DE CAPOEIRA FORTALECENDO VÍNCULOS DO SCFV PARTICIPA DE CAMPEONATO EM TABOLEIRO GRANDE-RN

Viçosa realizará II Fórum Comunitário do Selo UNICEF