Viçosa fica em 4º lugar no ranking de ‘Bem-Estar Urbano’ entre os municípios do RN e em 646.ª entre todos os municípios do país.



Viçosa ficou em 4º lugar entre os municípios do RN  no Índice de Bem-Estar Urbano (IBEU Municipal),  que analisa a estrutura das cidades brasileiras, como mobilidade urbana, meio ambiente, habitação e serviços. O levantamento foi feito pelo Observatório das Metrópoles, coordenado pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). O município de Viçosa recebeu nota 0,875, e quanto mais próximo de 1,0, melhor é a condição de bem-estar urbano.  
No ranking geral, considerando todos os municípios do país, Viçosa ficou em 646.ª colocação na pesquisa. A melhor cidade potiguar foi São Bento do Trairí, com nota 0,893.
O Índice de Bem-Estar Urbano (IBEU), foi lançado em 2013  com análises para as 15 principais metrópoles brasileiras. Agora com o IBEU Municipal foi calculado a qualidade do bem-estar urbano  para  todos os 5.565 municípios brasileiros, que são analisados 5 indicadores, considerando as seguintes dimensões:
MOBILIDADE URBANA (D1). Foi concebida a partir do indicador de deslocamento casa-trabalho. O indicador de deslocamento casa-trabalho é construído a partir do tempo de deslocamento que as pessoas ocupadas que trabalham fora do domicílio, e retornam diariamente para casa, utilizam no trajeto de ida entre o domicílio de residência e o local de trabalho.
CONDIÇÕES AMBIENTAIS URBANAS (D 2). Para analisar essa dimensão o IBEU concebeu três indicadores: arborização do entorno dos domicílios, esgoto a céu aberto no entorno dos domicílios e lixo acumulado no entorno dos domicílios.

CONDIÇÕES HABITACIONAIS (D 3). As condições habitacionais também constituem uma importante dimensão que influencia o bem-estar das pessoas na cidade. Tal dimensão pode ser apreendida pela situação de adensamento (entendida pela razão número de pessoas no domicílio e número de dormitórios), pelas condições materiais da estrutura habitacional, assim como aglomeração dos domicílios.

SERVIÇOS COLETIVOS URBANOS (D 4). Para analisar os serviços públicos essenciais para garantia de bem-estar urbano, o IBEU concebeu quatro indicadores: atendimento adequado de água, atendimento adequado de esgoto, atendimento adequado de energia e coleta adequada de lixo.

INFRAESTRUTURA URBANA (D 5). Pode ser compreendido por sete indicadores de análise: iluminação pública, pavimentação, calçada, meio-fio/guia, bueiro ou boca de lobo, rampa para cadeirantes e logradouros. Esses indicadores expressam as condições de infraestrutura na cidade que podem possibilitar (quando da sua existência) melhor qualidade de vida para pessoas, estando relacionados com a acessibilidade, saúde e outras dimensões do bem-estar urbano.

De acordo com os resultados apresentados, foi definido que os níveis do IBEU-Municipal seriam interpretados da seguinte maneira: de zero a 0,500 corresponde às condições muito ruins; de 0,501 a 0,700 corresponde às condições ruins; de 0,701 a 0,800 corresponde às condições médias; de 0,801 a 0,900 corresponde às condições boas; de 0,901 a 1 corresponde às condições muito boas.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Mensagem de pesar pelo falecimento da Sra.Teresinha Martins Silvério

GRUPO DE CAPOEIRA FORTALECENDO VÍNCULOS DO SCFV PARTICIPA DE CAMPEONATO EM TABOLEIRO GRANDE-RN

Viçosa realizará II Fórum Comunitário do Selo UNICEF