terça-feira, 5 de junho de 2012

Promotores de festas tem um 2012 sem concorrência pública para realizá-las



Um dos assuntos mais comentados nos blogs do estado do Rio Grande do Norte é o cancelamento dos festejos juninos pelas prefeituras, que atendem recomendações do Ministério Público por causa da seca que atinge toda região.
Particularmente concordo com essa recomendação do MP e apoio o gestor que atendê-la, o dinheiro público tem que ser zelado, festa é um luxo que não cai bem numa cidade ode há parte da população necessitando de água e comida.
Festa é gasto e não investimento.
Agora quero chamar atenção para um fato:
Desde que o poder público (leia-se prefeituras) começaram a bancar as festas de meio de rua, que muitos empresários do ramo das festas de casas de shows região à fora reclamam de não terem condições de promover uma festa por não poder concorrer com as festas públicas.
Pois bem, num diz o velho ditado que do meio das dificuldades surgem novas oportunidades?
Sabemos que uma seca no nordeste de hoje, com um poder aquisitivo bem melhor que noutros tempos não significa que70, 80% da população esteja sem dinheiro no bolso, então porque não aproveitar já que não haverá concorrência pública e não banca as festas fechadas.
Creio que se o preço das entradas não forem exploradores o público será  suficiente pra pagar contratos das bandas e ainda render um bom lucro.
Fica a dica

Nenhum comentário:

Postar um comentário

MAIS DE 70 PESSOAS ENTRE ADOLSECENTES, CRIANÇAS, JOVENS E ADULTOS CATÓLICOS DE VIÇOSA, PARTICIPARAM DO RETIRO ESPIRITUAL DE CARNAVAL EM SERRINHA DOS PINTOS

Cerca de mais de 70 fiéis católicos participaram do retiro de carnaval espiritual na cidade de Serrinha dos Pintos. A comitiva de Viços...